Pular para o conteúdo principal

VIVENDO PELA FÉ


VIVENDO PELA FÉ
Hebreus 11.1
Devemos ser desafiados a viver pela fé
Sendo a fé o que mais agrada a Deus, deveríamos estuda-la até aprender o que ela é e o que, por meio dela, podemos realizar ou receber do nosso Pai.
Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não veem.  Hebreus 11.1
PEÇA A DEUS QUE AUMENTE A SUA FÉ
O Senhor Jesus ensinou que deveríamos ter fé em Deus (Mc 11.22), e a experiência de Pedro mostra que, pela fé no Nome de Jesus, o paralítico voltou a ter saúde perfeita (At 3.6). Também pela fé os servos do Altíssimo alcançaram o bom testemunho de terem agradado a Deus (Hb 11.2). Hoje, continua sendo requerido o mesmo que, de fato, aproxima-se ao Pai.
A ideia da importância da fé foi trazida por Jesus. Em todo o Antigo Testamento, há somente duas referencias sobre fé, e uma delas fala sobre fidelidade. É claro que Abraão, Isaque, Jacó, Moisés, Davi e tantos outros foram movidos pela fé, mas o fizeram sem entende-la. Já no Novo Testamento, esse termo foi usado com frequência. Hoje, apesar de sua importância, poucas pessoas vivem por esse sagrado elemento – e isso explica por que a maioria não é bem sucedida!
VIVA PELA FÉ
Firme fundamento diz respeito a algo certo e seguro. Quando a fé vem ao nosso coração, temos a confiança no fato de que determinada benção é nossa, ou de que aquela direção é a que devemos tomar. Por outro lado, sem fé, somo indecisos, e nossas orações se tornam como sorte. Quem ora por fé tem certeza de que se realizará o que pediu ou determinou.
A fé também é a prova daquilo que esperamos; é a convicção de que teremos o que o Senhor prometeu antes mesmo de a bênção se manifestar. Ela é como ter a escritura de que certo imóvel é nosso, apesar de nunca termos visto tal propriedade. Basta alguém ter o documento para estar certo de que possui tal coisa. Quem recebe a fé sobre algo sabe que a benção lhe pertence muito antes de vê-la manifestada.
Sabemos que a fé nos é concedida por ouvirmos a Palavra (Rm 10.17). Quando entendemos o que o Senhor está nos falando, ficamos alegres. Ao crermos no que Ele nos diz, nasce, em nosso coração, uma convicção, a qual a Escritura ensina ser fé. Quem a tem simplesmente olha para o desafio e não teme, mas, calmamente, em Nome do Senhor, determina a bênção e obtém o resultado desejado.
CONCLUSAO
Não importa a igreja da qual fazemos parte, quem é o nosso pregador ou o quanto estamos bem intencionados. Deus não Se vende por promessas, não Se curva diante de desafios nem atende apenas porque alguém sofre muito. Porem, Ele Se obrigou a atender a todo aquele que é movido por fé. Tenha certeza disso!

Em Cristo
Marcos Ferreira
16/08/2012

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O GRITO QUE PAROU JESUS

Havia um homem interessante que andava sempre de bermudas, chinelos, com a barba crescida, e com os cabelos desalinhados! Ele parecia mesmo como um “doidão varrido”, precisava ver só! Era uma figura! O que ele fazia? Ele, simplesmente gritava e gargalhava! Ele parecia que não parava para comer! Era pelas manhãs, às vezes pelas tardes, noites, e também pelas madrugadas da vida! Ele incomodava, viu? Um grito primeiro e, depois, outro grito, complementando o primeiro e era assim que ele fazia: Primeiro: -“ Eu vou dar um grito, aqui, heim!” Segundo: - “Não faz isso, não!” Depois, soltava uma gargalhada gostosa: “Quá - Quá - Quá - Quá – Quá!” Andava, um pouco mais, e explodia outra! Mas, a bem da verdade, aquele era um GRITO INÚTIL! Era um grito incômodo, como o de Bartimeu. Ele estava gritando, ainda que de forma ERRÔNEA, mas gritava a dor do “eu” sozinho, da carência afetiva que, certamente, lhe faltava , ou a dor da incompreensão, da falta de seus parentes ou amigos, a dor dos incomodados que quer…

CADÊ A ALIANÇA DO CORAÇÃO?

— E aí, tudo bem? — pergunto. — Ah, mais ou menos — ela responde. Já vejo na resposta que ela precisa e quer desabafar. Vou perguntando, até que ela desabafa... — Olha, eu recebo as coisas que eu quero, mas minha vida não muda. Eu vou à igreja, oro por minha família e por minha vida financeira, vejo resultados, mas ainda falta algo. Acabei de chegar de uma reunião abençoada em uma de nossas igrejas e, ao fim, estava conversando com essa senhora e resolvi escrever sobre o episódio. Enquanto ela falava, eu prestava atenção olhando para a aliança em meu dedo e foi quando as palavras me vieram: - A senhora está vendo essa aliança? Sabe o que ela significa?
Ela me olhou espantada, deve ter pensado que eu era uma louca, pois não tinha nada a ver com o assunto, mas agora toda sua atenção era minha. Meu marido estava no altar aconselhando, eu apontei para ele e disse: — Quando me casei com ele, eu me comprometi a cuidar dele, ser fiel, ser companheira, fazê-lo feliz e amá-lo de todo coração. …

TRANSFERÊNCIA DE RIQUEZA

A Palavra de Deus diz: "Cantem de alegria, e seja feliz, que favorecem a minha causa justa" (Salmo 35:27). Isso significa que, aqueles que apóiam o Evangelho, fala aqui como Seu "causa justa", vai gritar de alegria e ser feliz! Estamos vendo gloriosas vitórias na terra hoje como o Evangelho está sendo pregado para as nações do mundo, e milhões de pessoas estão vindo para o reino.Esse versículo continua: "Sim, diga-se continuamente, que o Senhor seja ampliada, que tem prazer na prosperidade do seu servo." É vontade de Deus que você prosperar!Na verdade, a Palavra de Deus explica que estamos entrando em um momento em que veremos uma transferência de riqueza gloriosa para a pregação do Evangelho, para o financiamento da colheita do fim dos tempos. O dia virá em que a riqueza do pecador será dada aos justos: "O homem de bem deixa uma herança aos filhos de seus filhos: ea riqueza do pecador é depositada para o justo" (Provérbios 13:22).Já ho…