Pular para o conteúdo principal

ENTREGANDO O MELHOR PARA DEUS


Texto-base: Mateus 6.33
Objetivo geral: consagração

Propósito específico: Devemos esforçar-se para colocar o Reino de Deus em primeiro lugar.

INTRODUÇÃO

Se as pessoas observassem o modo como oram, testemunham a respeito do Evangelho e ofertam, entenderiam algo fundamental: o que Deus espera de cada um de nós é nada menos que o melhor.
Para que isso seja possível, duas coisas se fazem necessárias:

Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas. Mateus 6.33

A MOTIVAÇÃO CORRETA

Caim e Abel, filhos de Adão e Eva, foram ofertar ao Criador, mas o fizeram de maneira completamente diferente. Em vez de dedicar o melhor, Caim, que era lavrador, tomou uns frutos quaisquer da terra e deu-os ao Senhor, como quem diz: “Toma, isto é Teu” (Gn 4.3).

Abel, ao contrario, ofereceu a Deus o melhor de seu rebanho: um cordeiro sem mácula, bonito, primícias de seu gado (v.4). Era como se dissesse: “Senhor, se melhor tivesse, melhor Eu daria a Ti!. Assim, Abel teve a sua oferta aceita, mas a de Caim foi recusada.

Será que você também tem essa motivação no coração quando pensa no que deve ofertar ao Senhor, no cumprimento de sua chamada para ser um patrocinador, na visita a um amigo para falar-lhe do Evangelho ou na intercessão por alguém?

A ATITUDE CORRETA

Veja como Davi procedeu ao reunir fundos para a construção do templo do Senhor: Eu, pois, com todas as minhas forças já tenho preparado para a Casa do meu Deus ouro para as obras de ouro, e prata para as de prata, e cobre para as de cobre, e ferro para as de ferro, e madeira para as de madeira, e pedra sardônicas, e as de engaste, e pedras de ornato, e obra de embutido, e toda sorte de pedras preciosas, e pedras marmóreas em abundância (1Cr29.2).

O rei sabia que Deus havia delegado a Salomão a missão de administrar a construção do templo (v.1), mas, mesmo assim, Davi não se acomodou. Ele contribuiu alegremente, sem economias, para que, no futuro, seu filho concretizasse aquela maravilhosa obra.

Quando a obra divina ocupa um lugar especial em nossa vida e damos tudo de nós para que ela cresça e atinja o propósito do Pai, ficamos em posição de obediência e amor, a qual operacionaliza o cumprimento das promessas dEle em nosso viver.

Foi isso que o Senhor Jesus ensinou: que devemos buscar primeiro o Reino de Deus (Mt 6.33).

CONCLUSÃO

Não basta fazer ou fingir que está fazendo algo. É preciso realizar a chamada do Senhor de todo o coração e todas as forças. Quem assim procede tem plena certeza de que Ele cuida de tudo o que lhe diz respeito.

Em Cristo
Ev. Marcos Ferreira
By RRSoares

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O GRITO QUE PAROU JESUS

Havia um homem interessante que andava sempre de bermudas, chinelos, com a barba crescida, e com os cabelos desalinhados! Ele parecia mesmo como um “doidão varrido”, precisava ver só! Era uma figura! O que ele fazia? Ele, simplesmente gritava e gargalhava! Ele parecia que não parava para comer! Era pelas manhãs, às vezes pelas tardes, noites, e também pelas madrugadas da vida! Ele incomodava, viu? Um grito primeiro e, depois, outro grito, complementando o primeiro e era assim que ele fazia: Primeiro: -“ Eu vou dar um grito, aqui, heim!” Segundo: - “Não faz isso, não!” Depois, soltava uma gargalhada gostosa: “Quá - Quá - Quá - Quá – Quá!” Andava, um pouco mais, e explodia outra! Mas, a bem da verdade, aquele era um GRITO INÚTIL! Era um grito incômodo, como o de Bartimeu. Ele estava gritando, ainda que de forma ERRÔNEA, mas gritava a dor do “eu” sozinho, da carência afetiva que, certamente, lhe faltava , ou a dor da incompreensão, da falta de seus parentes ou amigos, a dor dos incomodados que quer…

CADÊ A ALIANÇA DO CORAÇÃO?

— E aí, tudo bem? — pergunto. — Ah, mais ou menos — ela responde. Já vejo na resposta que ela precisa e quer desabafar. Vou perguntando, até que ela desabafa... — Olha, eu recebo as coisas que eu quero, mas minha vida não muda. Eu vou à igreja, oro por minha família e por minha vida financeira, vejo resultados, mas ainda falta algo. Acabei de chegar de uma reunião abençoada em uma de nossas igrejas e, ao fim, estava conversando com essa senhora e resolvi escrever sobre o episódio. Enquanto ela falava, eu prestava atenção olhando para a aliança em meu dedo e foi quando as palavras me vieram: - A senhora está vendo essa aliança? Sabe o que ela significa?
Ela me olhou espantada, deve ter pensado que eu era uma louca, pois não tinha nada a ver com o assunto, mas agora toda sua atenção era minha. Meu marido estava no altar aconselhando, eu apontei para ele e disse: — Quando me casei com ele, eu me comprometi a cuidar dele, ser fiel, ser companheira, fazê-lo feliz e amá-lo de todo coração. …

TRANSFERÊNCIA DE RIQUEZA

A Palavra de Deus diz: "Cantem de alegria, e seja feliz, que favorecem a minha causa justa" (Salmo 35:27). Isso significa que, aqueles que apóiam o Evangelho, fala aqui como Seu "causa justa", vai gritar de alegria e ser feliz! Estamos vendo gloriosas vitórias na terra hoje como o Evangelho está sendo pregado para as nações do mundo, e milhões de pessoas estão vindo para o reino.Esse versículo continua: "Sim, diga-se continuamente, que o Senhor seja ampliada, que tem prazer na prosperidade do seu servo." É vontade de Deus que você prosperar!Na verdade, a Palavra de Deus explica que estamos entrando em um momento em que veremos uma transferência de riqueza gloriosa para a pregação do Evangelho, para o financiamento da colheita do fim dos tempos. O dia virá em que a riqueza do pecador será dada aos justos: "O homem de bem deixa uma herança aos filhos de seus filhos: ea riqueza do pecador é depositada para o justo" (Provérbios 13:22).Já ho…